2 de jul de 2012

A máscara da justiça própria – Parte 2 (Caim, um homem que não examinou seu coração)

parte 1

Essa semana estamos meditando sobre verdadeiros adoradores com base no primeiro capítulo (Caim, um homem que fingiu ser um adorador) do livro do Rev. Hernandes Dias Lopes, "COM JESUS NA ESCOLA DA VIDA" - Editora Hagnos. Nele vemos que Caim cometeu seu maior erro ao tentar se aproximar de Deus fazendo uso de sua justiça própria.

Boa leitura…


Em segundo lugar, Caim usou a máscara da justi­ça própria ao prestar um culto a Deus sem examinar o seu próprio coração. O apóstolo João afirma que Caim era do Maligno (1Jo 3. 12). Ele queria cultuar a Deus sem pertencer a Deus. Ele queria enganar Deus com a sua oferta, enquanto ele mesmo era do Maligno. Caim pensou que pudesse separar o culto da vida. Ele pensou que Deus estivesse buscando adoração, e não adoradores. Jesus disse para a mulher samaritana que Deus busca não adoração, mas adoradores que o ado­rem em espírito e em verdade (Jo 4.23,24). Deus não se impressiona com a pompa do nosso culto nem com a nossa performance diante dos homens. Ele busca a verdade no íntimo. Se a nossa vida não for de Deus e não estiver certa com Deus, o nosso culto será abo­minável aos olhos do Senhor. Deus não se agrada de rituais divorciados da vida. Culto sem vida é uma abo­minação aos olhos de Deus (Is 1.13,14; Am 5.21-23; Ml 1.10).


Continua…

Extraído do livro "COM JESUS NA ESCOLA DA VIDA" - Editora Hagnos escrito pelo Rev. Hernandes Dias Lopes, mediante autorização.

Por Anderson Andujar.

Leia também:

Foi edificado? Deixe seu comentário…

*Agora você pode comentar usando sua conta do Google, Twitter, Facebook, Yahoo, OpenID ou Disqus. Experimente.