4 de jul de 2012

A máscara da justiça própria – Parte 4 (Caim, um homem que rejeitou a exortação de Deus)

parte 4

Essa semana estamos meditando sobre verdadeiros adoradores com base no primeiro capítulo (Caim, um homem que fingiu ser um adorador) do livro do Rev. Hernandes Dias Lopes, "COM JESUS NA ESCOLA DA VIDA" - Editora Hagnos. Nele vemos que Caim cometeu seu maior erro ao tentar se aproximar de Deus fazendo uso de sua justiça própria.

Boa leitura…


Em quarto lugar, Caim usou a máscara da justiça própria ao rejeitar a exortação de Deus. Caim não apenas estava errado, mas não queria se corrigir. Assim dizem as Escrituras:

Aconteceu que no fim de uns tempos trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste. Agradou-se o Senhor de Abel e de sua oferta; ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou. Irou-se, pois, so­bremaneira, Caim, e descaiu-lhe o semblante. Então, lhe disse o Senhor: Por que andas irado, e por que descaiu o teu semblante? Se procederes bem, não é certo que serás aceito? Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre domi­ná-lo (Gn 4. 3-7).

Caim não foi escorraçado por Deus ao trazer a oferta errada, com a vida errada e com a motivação erra­da. Deus o exortou. Deus lhe deu a oportunidade de mudar de vida. Caim teve a chance de se corrigir. Mas ele era muito orgulhoso para admitir os seus próprios erros. A máscara da justiça própria estava muito bem afivelada e engessada para ser arrancada. Ele preferiu o caminho da rebeldia e da desobediência. Longe de se arrepender, de tomar novo rumo, Caim deu mais um passo na direção do pecado. Em vez de virar as costas para o pecado, ele virou as costas para Deus.

Vemos nesse texto alguns fatos dignos de nota: Primeiro, Deus está mais interessado em quem nós somos do que naquilo que fazemos. Deus se agradou de Abel e da sua oferta, ao passo que de Caim e da sua oferta não se agradou. A vida vem antes do serviço. A verdade vem antes da adoração. A motivação é mais importante do que a ação. Segundo, a mesma verda­de que dirige um endurece o outro. O mesmo sol que endurece o barro amolece a cera. Abel ouve a Palavra de Deus e cultua de acordo com o que ela ensina. Caim ouve a Palavra de Deus, mas a despreza e apresenta a Deus um culto estranho. A exortação de Deus em al­guns produz endurecimento, e não quebrantamento. Caim, em vez de cair em si e arrepender-se, irou-se sobremaneira. Em vez de voltar-se para Deus, fugiu de Deus. Em vez de imitar o exemplo de Abel, matou o seu irmão. Terceiro, a Palavra de Deus em alguns não produz vida, mas morte. Caim, em vez de beber o leite da verdade para a restauração da sua vida, descaiu o seu semblante e entregou-se à ira invejosa e assassina.


Continua…

Extraído do livro "COM JESUS NA ESCOLA DA VIDA" - Editora Hagnos escrito pelo Rev. Hernandes Dias Lopes, mediante autorização.

Por Anderson Andujar.

Leia também:

Foi edificado? Deixe seu comentário…

*Agora você pode comentar usando sua conta do Google, Twitter, Facebook, Yahoo, OpenID ou Disqus. Experimente.